Meu filho não tem onde estudar. Desespero.

Meu filho desde pequeno parecia diferente das outras crianças, sempre inquieto e aos 5 anos começaram os problemas de relacionamento. Na escola, pré-primário implicou com funcionária e nada o fazia desistir de implicar com a mesma. 

 

Procurei uma psicóloga e ela disse que ele não tinha nada e “sugeriu” que os pais precisavam de tratamento e não a criança. Não procuramos mais nenhum profissional e ele seguiu normalmente até o ensino fundamental em uma escola Municipal.

 

Aos 7 anos iniciaram problemas na escola com agressividade e dificuldades em aceitar o Não.  Aos 8 anos começou a ser medicado, apesar de não ser a favor no começo, mas não tinha outra solução, não dormia, diagnosticado com TDO e TDAH. Melhorou com medicação.

 

Tive muitos problemas com a escola. Cobranças em relação à psicóloga para mudanças no comportamento do meu filho, diretora revidou ofensa do meu filho dizendo que o mataria se fosse filho dela, reunião de pais pedindo para meu filho sair da escola, professora pediu afastamento e disse que era por causa dele, sendo que a mesma pedia para os amiguinhos ignorarem meu filho. 

 

Mudou de escola ano passado, ficou 2 dias, dei aula em casa, pegava matéria e repassava ao meu filho. Hoje não está indo na escola (está com 10 anos) e toma dois medicamentos controlados, mesmo assim tem crises de nervoso. Chegou a falar que ia se jogar da escada...

 

Apesar do grande desgaste entre nossa família e a escola, optei por entrar junto a Defensoria Pública solicitando a volta do meu filho a escola, pois fica perto da nossa casa e a outra distante complica nosso dia a dia porque a mesma liga direto para mim solicitando minha presença. Não sei se dará certo, pois nesta escola ele empurrou professora e a mesma machucou-se e ela fez BO. Durante audiência acabei discutindo com a diretora. 

 

Busquei ajuda junto a Secretaria da Educação, pois não consigo vaga para meu filho, mas a mesma liga na Escola antes avisando para não aceitar meu filho.

 

Eu não sei mais o que fazer.  Não tenho ajuda de ninguém da Educação. Sinto-me desesperada e o que meu filho passou na escola trouxe mais problemas a ele, mas meu filho precisa estudar.  Estou desesperada e muitos pensamentos ruins passam pela minha cabeça. 

 

      

 

 

 

paisagem