Minha filha teve Meningite

Meu nome é Brenda e tenho duas filhas - gêmeas com 15 anos. Quando uma delas tinha 13 anos, adoeceu e quando menos esperávamos veio o diagnóstico de meningite.  Não foi fácil ouvir o diagnóstico e tudo que veio depois. Médicos não sabiam se ela viveria ou as sequelas que a doença deixaria. Foi um período difícil da minha vida, mas eu e meu marido lutamos para ela tivesse o melhor e conseguisse sair dessa. Ter condição financeira razoável nos ajudou nesse período, pois graças a Deus ela sobreviveu, mas com algumas sequelas: problemas psicomotores, surdez em um dos ouvidos e uma grande sensibilidade para qualquer tipo de doença. Imediatamente providenciamos os equipamentos especiais que ela precisaria em casa, contratamos uma fisioterapeuta e compramos um aparelho de surdez no exterior. Acredito que a rapidez em providenciar os aparatos  e os profissionais que ela precisava fez com que ela melhorasse rapidamente. Mas não foi fácil, pois ela sempre foi uma menina muito saudável, especial. Há dois meses ela foi internada com cólica de rim e os médicos descobriram um problema no coração. Graças a Deus descobrimos logo e ela está em tratamento. As sequelas serão para sempre. Qualquer problema de saúde corremos para o médico. Sempre será assim, mas eu não me importo. O que importa é que Deus deu uma nova chance a ela e a nossa família. Decidi contar minha história nesse site para que outros pais possam sentir-se um pouco confortados e que continuem a lutar, pois tudo tem um porque nessa vida que só entenderemos depois. Tenham fé e continuem a luta. Obrigada, Brenda.

paisagem