Preocupação com a volta às aulas.

Postado por em 29/12/2017

Falta um mês para a volta às aulas e eu começo a pensar diariamente nisso. Quem acompanha a história do meu filho sabe os problemas enfrentados na escola... Fiquei sabendo que a diretora será substituída por um diretor que vem de cidade de fora, pequena. Num primeiro momento penso que será um homem e que talvez tenha paciência reduzida, mas não posso julga-lo sem conhecer. Procuro ser otimista e pensar que ele me ajudará com meu filho. Mas as recordações tomam conta de mim e lembro das ligações da escola, do meu filho em crise andando pela sala, da hostilidade dos professores para comigo, dos gritos do meu filho, imediatamente tento mudar meus pensamentos, pois sei que não leva a nada sofrer antecipadamente. Preciso acreditar na melhora do meu filho com a mudança de medicação, com o amadurecimento dele e quem sabe com o apoio do diretor.

Eu comecei terapia semana passada e orientação parental começarei na semana que vem. A psiquiatra do HC solicitou que eu fizesse. O primeiro dia de terapia foi libertador, foi bom falar do passado e dos meus sentimentos, sou só e não sobra muito tempo para mim no meu dia a dia. É estranho como uma pessoa que não está envolvida com a sua vida interpreta de forma diferente os acontecimentos. É bom ouvir e refletir sobre tudo...Isso nos faz crescer como ser humano. 

Eu tenho lutado comigo mesma para não perder a calma com meu filho, para conversar e aceitar o que não posso mudar. É uma luta diária e difícil, pois sou humana e falho. Mas agora consigo entender o que está errado e sei o que posso mudar para melhorar nosso relacionamento. É muita paciência e amor envolvido. Quando ele era mais novo o conflito era grande, as teimosias, agressividade, tudo tornava o ambiente insustentável e eu não conseguia entender que além dele, eu também precisava mudar minha forma de falar e de agir. Hoje ele melhorou e nós conseguimos manter um relacionamento amoroso e respeitoso. 

paisagem