A inclusão

Postado por em 06/11/2017

Muitas vezes reflito sobre o real significado da palavra INCLUSÃO dentro da Educação brasileira. Percebo que  a maioria dos educandos entendem inclusão como aceitar a criança especial dentro da sala de aula e ponto. Mas basta colocá-la dentro da sala de aula? Eu ouço falarem que se derem uma atenção especial a esta criança, então não será mais inclusão. Tolice. Inclusão é incluir a criança no meio, fazer com que ela participe do grupo, dentro das possibilidades dela e para isso é preciso descobrir de que forma aquela criança aprende, porque com certeza ela não aprenderá como os outros. Aí vem o típico comentário: mas como fazer isso com 40 alunos dentro da sala? Talvez preparando a aula com antecedência. Sei que demanda tempo e cuidado, mas inclusão é isso mesmo, é trabalho dobrado. Lembro quando minha irmã trabalhava na APAE com criança autista e dizia: "qualquer pequena evolução da criança para nós educadores é uma grande vitória". Acredito que é desta forma que temos que olhar para nossas crianças com deficiência, seja ela física, intelectual ou emocional. É preciso olhar com o coração, talvez esta seja a dificuldade atual. As pessoas esqueceram o coração. O que manda no mundo atual é a razão. Cada criança/adolescente é único e é preciso enxergar além daquela deficiência. Olhe bem, preste atenção nos detalhes, ali bate um coração e pode surpreende-lo. Vá além, não ouça os comentários a sua volta, estamos no século XXI, muita coisa mudou, não dá para entrar na sala de aula e sair de forma mecânica. Não sinta medo do desconhecido, acolha, olhe com o coração. O retorno será promissor e recompensador...

 

paisagem