Superei minha deficiência

Nome: Pauliane de Lima Gomes  Atleta:  Nadadora Cidade: Matão - SP  

marcador Fale do problema que ocasionou a sua deficiência física (não andar) e com lidou com suas limitações.

Nasci com paralisia cerebral, é uma falta de oxigenação no cérebro problema que ocorre durante o parto. Quanto a minha infância sofri um pouco, porque  é difícil para uma criança não pode pular corda ou correr como as outras , mas aos poucos me adaptei. Sempre fui bem tratada nos lugares frequentei e sempre me motivaram de alguma forma. Por exemplo: na escola os professores sempre me motivando ao dizerem  que eu era muito inteligente e capacitada .   

marcador Você sempre contou com o apoio familiar?

Sim, tanto minha família como pessoas não tão próximas estavam sempre me motivando e mostrando que as minhas qualidades são maiores que a minha deficiência.  

marcador A adolescência é sempre um período de descobertas tanto do corpo como de sentimentos. Como foi para você esse período?  

Minha adolescência foi mais tranquila quanto à deficiência, já as mudanças no corpo foi difícil lidar com as espinhas e o excesso de peso, mas isso é drama normal de adolescente.  

marcador Você acha que existe preconceito e como você lida com isso?

Em relação ao preconceito ele existe, mas é bem menor que antes, eu graças a Deus sempre fui respeitada pelas pessoas nunca fui humilhada por ninguém.

marcador Qual sua opinião sobre a preocupação do poder público com o deficiente ( eu me refiro a transporte público, calçadas, sinalização, etc)?

Já a acessibilidade é uma questão complicada, pois as rampas e calçadas são mau feitas (a maioria), os ônibus são adaptados, porém dão problemas ou os motoristas tem dificuldade em manuseá-las. Não existe uma preocupação do poder público com o deficiente, pequenas melhorias facilitariam nossa vida. 

marcador Como o esporte surgiu na sua vida?

No esporte comecei com a intenção de emagrecer  e iniciei na natação no clube AMEL (Associação Matonense de Esporte e Lazer) , foi onde conheci o Alemão (treinador) , ele tinha um projeto com pessoas com deficiência. Isso aconteceu em 2006 e em 2008 comecei a competir.   Na primeira competição não pude participar, pois não passei na avaliação, isso para evitar que pessoas com maior deficiência nade com outra de menor deficiência. Pelo grau da deficiência eles definem a categoria que vai de S1 a S10 e naquele momento não conseguiram definir a minha categoria (abril de 2008). Fiquei muito triste por não ter nadado, mas  continuei treinando e em Junho do mesmo ano fiz nova avaliação, passei e fiquei na categoria S4.  Disputei os Jogos Regionais daquele ano e conquistei duas Medalhas Ouro e uma de Prata.

marcador Onde você treina e com quem e quais campeonatos você participou e teve bom resultado?

Como disse anteriormente até junho treinava na AMEL, mas o clube fechou e agora treino no SESI – Matão – SP e meu técnico é o mesmo, Alemão.  Foram inúmeras conquistas, fui campeã dos Jogos Abertos, Campeã Brasileira e recentemente fomos a etapa Nacional do Circuito Loterias Caixa em São Paulo, onde conquistei duas medalhas de Ouro e duas de Prata.

marcador Qual é o seu sonho?

Meu sonho é representar o Brasil em uma Paraolimpíada.

marcador O que você tem a dizer para uma pessoa que tem alguma deficiência?

Nunca desista dos seus sonhos, mesmo que nos períodos difíceis possa parecer impossível e mesmo que algumas pessoas digam que não conseguirá.          
paisagem