Professores não querem meu filho na escola

Postado por em 27/09/2017

Foi uma semana de paz e alegria para mim, mas hoje acabou. Meu filho começou a incomodar dentro da sala de aula, tentaram tirá-lo, ele não saía, empurrou e ficou mais nervoso. Até eu sair do meu trabalho e chegar para levá-lo para casa, o que ele fez incomodou a todos. Diretora ligou para mim solicitando reunião no mesmo dia, eu não podia me ausentar do trabalho novamente, disse que iria semana que vem, ela adiantou assunto e disse que os professores não querem mais meu filho na escola. Decidirão se ele fará atividades em casa. Eu deixei bem claro que não abrirei mão da professora auxiliar e que se eles querem assim, então que solicitem a Secretaria da Educação que a professora auxiliar ensine as atividades para meu filho em casa durante duas horas diariamente.  

Eu sei que meu filho perde o controle e que é difícil ele ouvir quando está em crise, mas eu fico me perguntando o que os professores fizeram desde o início do ano para tentar incluí-lo de alguma forma dentro da sala de aula? Nada, absolutamente nada. Nem os professores da outra escola e nem desta. Não houve um movimento sequer para ajudar de alguma forma o meu filho. Não faltou informação, porque eu levei até eles informação, levei o psicólogo do meu filho que estava aberto a perguntas, deixei claro que eu estava à disposição da escola, mas de nada adiantou. Vocês sabem o que falta para os professores? Falta amor, solidariedade e compaixão. Todos muito acomodados no seu dia a dia e ninguém, ninguém quer mudar a forma de lidar com um aluno que precisa de uma atenção especial. Quando entro na escola a maioria nem olha para mim e quando olham fazem cara de pouco caso, como se eu tivesse uma doença contagiosa.

A minha irmã quando falo sobre isso argumenta dizendo que se é difícil eu que sou mãe lidar com meu filho, imagina para eles... É este o argumento dela, mas eu penso, porque eles não tentam nada? Porque não os incomoda o fato do meu filho estar lá como um estranho? São seres sem sentimento, esta é a minha conclusão. O que tenho que fazer para que entendam que preciso de ajuda? Talvez me rastejar, me humilhar, chorar mais do que já chorei na frente deles? O que tenho que fazer para que entendam que meu filho precisa de entendimento? Porque sempre justificam com a hipócrita desculpa de que não podem dar atenção para um só, se tem 40 em sala de aula? Meu Deus, eu não estou pedindo muito, eu só queria uma palavra, um ato, uma compreensão, uma tentativa. Meu filho é um ser humano como vocês. Porque vocês tem dificuldade em entender? O que devo fazer para ser ouvida? Eu sinto vontade de entrar nesta escola e dizer tudo aquilo que está no meu coração neste momento. Tenho vontade de gritar para essas pessoas que se autodenominam PROFESSORES. Porque vocês não o conhecem? Vocês não sabem nada do meu filho, nada, nada. Ele é um ser humano maravilhoso e merece respeito. Vocês nunca tentaram conversar com ele, vocês hoje deitarão suas cabeças no travesseiro e dormirão como anjos, como se o dever fosse cumprido, mas saibam que não foi, vocês falharam e deveriam se envergonhar. 

paisagem